REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

domingo, 4 de dezembro de 2011

175ª/176ª/177ª - Três Jovens morrem em confronto com a policia na favela do cachorro assado em Mossoró

          Reportagem www.ocamera.com.br - A Central de Operações da policia militar registrou no final da tarde de domingo 04 de dezembro de 2011, a morte violenta de três jovens na rua Emilio Castelar, na favela do cachorro assado no bairro barrocas em Mossoró. O confronto aconteceu por volta de 17 horas e envolveu cerca de 20 agentes da policia militar. Francisco Josafá da Silva Junior, “Boinho” de 28 anos de idade, morador da favela do fio no bairro abolição IV. O mesmo respondia vários delitos e estava foragido da penitenciaria agrícola Mario negocio. Boinho já havia sofrido dois atentados a bala e sobreviveu a ambos. Um dos atentados dentro do regime semi aberto da penitenciaria. Francisco de Assis da Silva, “Ninico” de 28 anos de idade, primo de Boinho e também morador da favela do fio no bairro abolição IV. Jackson Wykson dos Santos Dias, de 16 anos de idade, morador do bairro barrocas. Segundo informações da policia militar, os três jovens planejavam a morte do pai de um outro jovem morto na noite de sexta feira, na favela. Os mesmos avisaram que iam matar o homem no velório do filho e chegaram a ser vistos no local. O homem ameaçado de morte pediu segurança na delegacia de plantão, que enviou policiais disfarçados ao velório e os três acusados foram reconhecidos pelos agentes entre os presentes no local. Os agentes pediram reforço ao Ciosp que enviou para o local viaturas da área do santo Antonio, Rocam e Força Tática. Os três ao avistarem o reforço policial, se refugiaram em uma residência que foi cercada pela policia. Os jovens passaram a efetuar disparos, os policiais revidaram atingindo os três jovens que ainda chegaram a ser socorridos, mas morreram a caminho do Hospital. Toda operação foi coordenada pelo delegado de plantão e pelo oficial de operações da policia militar. A policia localizou as armas que foram usadas pelos acusados e mais 40 pedras de crack que estavam com os mesmos


   
   
          PM + PC parabéns pela operação apesar de bem sucedida por não existir uma vítima inocente apesar que de culpados, eles não tem nada pois são apenas coitados que não tiveram oportunidade e o falido Estado falhou em proporcionar seus direitos fundamentais garantidos pela constituição culpados por serem pobres e filhos de pobres. Parabéns para a justiça como um todo por que continua enxugando gelo, tenho de congratular também  a (justiça) que não prendem os dois maiores traficantes de drogas desta cidade mesmo sabendo quem são e não conseguem provar e claro devo parabenizar o ministro que libertou o safado e ladrão João Faustino. Parabéns pra mim também por que continuo dando milho as pombos. Parabéns, parabéns...etc.


Postar um comentário