REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

domingo, 18 de dezembro de 2011

185ª Morte de forma violenta em Mossoro em 2011

  
          Reportagem www.ocamera.com.br - A Central de Operações da policia militar registrou na manhã de domingo 18 de dezembro de 2011, mais uma morte de forma violenta em Mossoró. O crime aconteceu por volta de 5 horas e 40 minutos, no prolongamento da avenida rio branco, próximo ao trevo de acesso ao conjunto santa Delmira. Ricardo de Sousa Lima, “Batata” de 33 anos de idade, trabalhador braçal e residente no Santa Helena, bairro santo Antonio, foi alvejado com três disparos de arma de fogo, dois nas costas e um na parte de trás da cabeça e morreu antes da chegada do socorro medico. Segundo informações de um popular que passava pelo local no momento do crime, “Batata” caminhava juntamente com dois companheiros quando um motoqueiro, usando uma motocicleta tipo moto taxi, se aproximou dos rapazes e efetuou um disparo atingindo a vitima nas costas. Batata ainda tentou correr, mas caiu no meio da ciclovia e foi atingido com mais dois disparos. A policia colheu informações junto a familiares que “Batata” cumpriu pena na Penitenciaria Agrícola Mario Negocio, acusado da pratica de assalto e estava em liberdade há 4 anos. O rapaz tinha conseguido um emprego em uma fabrica de beneficiar castanha e iria começar a trabalhar amanhã. Policiais da viatura 211, comandada pelos Pm's Lopes/Godeiro/Celiton, fizeram o isolamento do local do crime até a chegada dos peritos do Instituto Técnico e Cientifico de Policia, Itep que removeram o corpo de Batata para os procedimentos de necropsia na sede do Órgão.
  
          Violência X população - Não me preocupo em utilizar a Lei da açãoXreação (3ª lei de Newton) para expor meu comentário, existem inúmeros exemplos na nossa história onde diante de uma insatisfação generalizada a população Brasileira se levanta em luta para combater a causa e pelo andar dos capítulos dessas sucessivas e coletivas e generalizadas insatisfações eu não espero a inércia do nosso povo. Em meus 45 anos de existência não tenho a menor dúvida que muito em breve veremos um povo dar um novo bravo de guerra, é preciso por um ponto final nessa escalada de violência de tipos e formas diferentes e esta ora exposta não é a pior delas. Eu estou esperando em Deus e não acreditando mais em solução pacifica o que será uma pena.     
Postar um comentário