REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Dia D - para a Polícia Civil

          Reportagem Diário de Natal - Uma coisa é inegável e o próprio delegado-geral de Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Fábio Rogério, admite: "estamos precisando de delegados". E diante da ameaça dos 10 delegados regionais do estado de entregarem as unidades policiais das quais são responsáveis, o chefe da policia judiciária se reunirá com eles hoje para chegar a um entendimento quanto à questão. A delegada Ana Cláudia Gomes, presidente da Associação dos Delegados do RN (Adepol/RN), diz que entregará na reunião um documento oficializando o Governo do Estado de que os chefes das regionais entregarão seus cargos em 30 de janeiro do próximo ano, caso os aprovados no concurso da Polícia Civil não sejam nomeados. Para Fábio Rogério, é preciso chegar ao entendimento sobre a questão dos concursados. "Até o ano passado fui delegado regional em João Câmara por cinco anos, então senti na pele o que eles estão enfrentando. Mas não dá para tomar uma medida extrema dessas. Na minha gestão, tudo o que eu conseguir de efetivo e estrutura vou mandar para o interior". Em relação aos 10 delegados concursados que devem ser nomeados na próxima quinta-feira, o delegado-geral Fábio Rogério afirma que "nenhum vai ficar na capital. Quando eu receber esses convocados, nomearei para delegacias no interior". O chefe da Polícia Civil potiguar diz ainda que tem feito um esforço para enxugar o número de delegados que estão em cargos administrativos e na Corregedoria para ocupar as delegacias. Segundo ele, três delegados foram removidos da Corregedoria de Polícia este ano para assumirem funções nas delegacias especializadas da Mulher, de Defesa de Veículos e de Adolescentes Infratores. O delegado geral acredita que existam ainda oito nesse órgão e acha que tal número ainda possa ser enxugado. "O problema, muitas vezes, é que esses delegados são antigos e não querem sair da capital para ocupar cargo no interior. Queremos oferecer o melhor serviço, mas se o profissional não deseja ir, certamente as coisas não funcionarão como esperamos". Ana Cláudia Gomes ressalta que os delegados regionais têm acumulado a responsabilidade sobre vários municípios há pelo menos três anos. "Eles seguraram as pontas até onde deu, esperando pelo término do concurso. Nossa esperança agora é a convocação". A presidente da Adepol diz que a categoria pede que seja nomeado um efetivo suficiente para ocupar as 42 comarcas em todo o estado. "Ou pelo menos as principais". Para os delegados regionais, a convocação de 10 concursados é insuficiente. 

...Pare o mundo que eu quero descer - Raul Seixas.
Postar um comentário