REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

sábado, 24 de dezembro de 2011

Homicídio em Tibau - RN

          Reportagem www.ocamera.com.br - Jornalista Amanda Melo  - Por volta das 8h da manhã deste sábado, 24 de dezembro de 2011, o corpo do adolescente Denis Paula de Oliveira, de apenas 16 anos, foi encontrado em um matagal em cima de um morro nas proximidades do Clube Álibi, em Tibau. O menor, morador da Travessa João Padre Ventureli, no Centro da cidade, foi morto a tijoladas. Crianças que brincavam na região encontraram o corpo de Denis e informaram aos familiares. O pai da vitima, Sr. Jurandir Paula de Oliveira informou à Polícia que o adolescente saiu de casa por volta das 20h de sexta-feira com destino a residência de uma amiga. Preocupado com a demora do filho em voltar para casa, o pai começou a procurar o menor por toda cidade. Jurandir contou que chegou a ir à casa da jovem para onde Denis teria ido. A moça informou que outro jovem, filho de uma pessoa conhecida como “Índio” teria ido até o local chamá-lo e os dois saíram juntos. Jurandir disse à polícia que o motivo da morte pode estar relacionado ao fato do filho ter se recusado a trabalhar para traficantes da cidade como “aviãozinho”, ou seja, o responsável por levar a droga até os compradores. Porém, populares contaram outra versão à Polícia. Segundo eles, além de usuário, Denis era também traficante de drogas com várias passagens pela polícia. As mesmas pessoas disseram ainda que o jovem era valente e briguento e que já teria esfaqueado pessoas na cidade. Peritos do ITEP que estiveram no local acreditam que pela rigidez do cadáver, o menor tenha sido morto por volta das 21h da noite de ontem. Além do tijolo utilizado para matar a vítima, no local ainda foi encontrado o cano de um revólver 22. Porém no corpo de Denis não havia marcas de tiros, apenas lesões na cabeça, provocadas pelos golpes de tijolo. 
  
  
  
  
         A realidade das drogas é esta. Eu afirmo que é uma burrice espetacular se envolver com narcóticos, traficante só quer poder e lucro, continuem usando, vão se despedindo por que seu futuro é esse. 
Postar um comentário