REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Executaram Walter Martins Veras em Janduis


          Mais um capítulo de uma guerra sangrenta entre famílias do Oeste do Rio Grande do Norte, que começou há várias décadas e nos últimos dez anos ganhou força. Ganhou forças graças aos sucessivos governos do RN que não procuram investir em segurança com o mínimo de responsabilidade com a vida da população. Prefere publicidade. Isto mesmo! Deixa de salvar vidas para mentir na mídia dizendo que salva. O pior é que as pessoas acreditam, não todas, é claro, mas a grande maioria acreditam. Até batem palmas. Nos capítulos mais recentes, que recomeçou em 2003, foram executados os irmãos César e Vicente Veras. Depois fuzilaram Zé Vieira, na frente da família dele. Aconteceram outras mortes entre um caso e outro. A Polícia chegou a prender os assassinos de César e Vicente Veras. Depois indiciou Antônio Veras pela morte de Zé Viera. De nada adiantou. Tudo muito falho e funcionando na base do achismo, acredito nisto e naquilo. Os julgamentos com sentença de morte continuaram a revelia da Justiça oficial. Antônio Veras e dois policiais militares que faziam a segurança pessoal dele foram fuzilados. Entre uma morte aqui, outra aculá, executaram Antônio Maia dos Santos dentro da Alcaçuz. Antônio Maia, o Baiano, estava preso e condenado pelas mortes de César e Vicente Veras. Quem o matou foi Galego de Antenor, lá de Janduis, inimigo pessoal do Baiano. Neste sábado, por volta das 19h, mais um ataque. A vítima Walter Martins Veras, primo de Antônio Veras, residente no Centro de Janduis. Três tiros de doze a queima roupa.

Quem descreve o caso é o prefeito Salomão Gurgel:

“Frieza e perversidade no assassinato de Walter Veras! Até que ponto um ser humano pode chegar... Não só matar, mas demonstrar monstruosidade”, escreveu em seu Twitter. O prefeito disse mais: “Janduis em comoção: a índole pacifica do nosso povo fica constrangida com a barbárie que ainda perdura no nosso sertão!”, concluir. As pessoas que conversei nesta noite de sábado sobre o caso, reafirmaram: outras mortes virão. Não existe acordo de paz previsto por nenhum dos lados. Triste! E a governadora Rosalba deve está tranquila, afinal de contas ela tirou 22,7% do orçamento da Segurança do RN e aumentou em 120% o orçamento da Publicidade. Na política de segurança de Rosalba, o índice de homicídios em Mossoró em 2011 (75 por 100 mil habitantes) é equivalente a 15ª cidade mais violenta do mundo, se combate publicando na imprensa que o Estado está seguro, tudo funcionando bem. E tem quem acredite. 
          Repliquei esta matéria de nominuto.com  Parabéns pela postagem, existe conteúdo e acompanho as manobras do (poder) público as conversas de gabinetes e os arranjos vergonhosos que são combinados nos gabinetes e casas de praia dos eleitos e seus cúmplices. O bom dessa historia toda é que ninguém consegue enganar todo mundo o tempo todo e um dia a casa cai. Eu tenho absoluta certeza do que estou falando. Um dia a casa cai.
Postar um comentário