REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

terça-feira, 16 de julho de 2013

GOVERNAR POR DECRETO.

       Governar por decreto é uma prerrogativa constitucional dos chefes de Estado, é uma maneira de provar quem manda ou quem acha que manda. É perigoso para a democracia e não expressa a vontade do povo e sim e exclusivamente impõe a vontade de um indivíduo. Eu e meus colegas EX PM RN, que fomos excluídos a bem da disciplina, sem o devido processo legal a ampla defesa e o contraditório que são direitos garantidos pela constituição de 1988, somos vítimas do decreto nº 20.910 de 06 de janeiro de 1932, assinado pelo presidente suicida Getúlio Vargas, ele com esse calote público causa até hoje revolta e indignação pois os Estados, Municípios e a própria União usam esse decreto para não pagar suas contas após cinco anos e o pior acobertado pelo poder judiciário, particularmente não entendo como o poder judiciário, que é muito importante para a democracia brasileira vem prestando ao longo desses anos a esse horrendo papel, sendo coadjuvante desse desmando inconstitucional. Venho comentando e postando sobre esse assunto e nunca escondi minha intenção de morrer lutando literalmente se necessário for por essa causa e mesmo por que nós juramos defender a justiça mesmo com o risco de nossas vidas e no momento nosso inimigo é o estado com o apoio do judiciário. Claro que estamos em democracia, abalada mas estamos e temos o dever de oferecer ao Estados e aos seus coadjuvantes todas as oportunidades de corrigirem os seus erros, nós não tivemos essa oportunidade. Mesmo depois de todo o longo caminho que vamos percorrer até chegar ao Supremo na esperança de que lá eles cumpram a constituição e anule esse ato que já nasceu nulo e portanto  inexistente, reconhecendo os nossos direitos e nos reintegrando, ao final desse longo caminho os magistrados entenderem que um decreto vale mais que a nossa constituição, se isso acontecer, nós não teremos mais  uma justiça, não teremos mais uma constituição e por consequência não vai existir outra alternativa, eu e quem me acompanhar temos duas opções, viver-mos como derrotados de cabeças baixas para o resto das nossas vidas ou viver um dia como um leão.
  

 

 

 

   
Postar um comentário