REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

terça-feira, 15 de outubro de 2013

EM QUEM NÃO VOTAR NAS ELEIÇÕES 2014?

       Estamos a menos de um ano das próximas eleições onde vamos eleger dentre outros os nossos prefeitos que irá nos representar nos próximos quatro anos. Durante esse período vindouro vou postar matérias ligadas a esse assunto que é controverso e polêmico, assim não tenho como dizer nesse minuto em quem irei votar, entretanto posso afirmar em quem eu não vou optar, é claro que de pronto já deixo bem claro que nós reles mortais não escolhemos um candidato mas sim optarmos por um ou outro que nos são empurrados de garganta a baixo por convenientes acordos meramente eleitoreiros afim de perpetuar no poder pessoas que nós não escolheria-mos para serem o nosso represente e decidir as nossas vidas. Assim quem eu não vou eleger nas próximas eleições. 1º, candidatos que já tenham se envolvido em corrupção, 2°, políticos que já tenham condenações anteriores, 3º, candidatos com ficha suja, 4º, candidatos de carreira, são aqueles que ficam trocando de cargos (esse ano é eu no próximo é você) 5º, candidatos que tenham sobrenomes Rosados ou Maia. Aos leitores que pretendem que o futuro dos seus entes (filhos e netos) seja melhor que o que temos hoje, eu sugiro que quando esses cabos eleitorais conhecidos, essas figurinhas carimbadas que se vendem por cargos comissionados, se matam por micharias em campanhas que fazem essas reunião para juntar eleitores para candidatos A e B fazerem seus discursos costumeiros e com promessas que não serão cumpridas, você leitor e eleitora vamos fazer dessa próxima eleição um exemplo de pé no chão e olhar no futuro, vamos escolher candidatos sérios e principalmente de ficha limpa e com um pouco de vergonha na cara. Quando essas figurinhas aparecerem nas suas casas peças para esse indivíduo sair de fininho, diga que você tem vergonha na cara e que irá votar no melhor candidato e de acordo com suas propostas. Boa sorte a todos pois iremos precisar afinal, mudar 500 anos de desgraça política requer no mínimo sangue frio e discernimento.    
Postar um comentário