REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Eleições 2014.

   Sempre votei no PT (Lula) para presidente, votei em Dilma a pedido de Lula mas no mandato da Senhora Presidenta Ela pensou mais na Maquino do que no povo e perdeu a minha credibilidade e mesmo Lula pedindo novamente não voto mais no PT e por motivos bem simples e de fácil compreensão é que devido os roubos, furtos e desvios de verbas públicas feitas na sua gestão não posso apoiar bandidos ou seria eu igual a eles. Meu voto será de Marina e se Ela for para 2º turno com Dilma que pode acontecer eu não tenho dúvida que Marina será eleita, como eu todo petista ou ama ou odeia e nesse momento o PT morreu. No caso de Governo do RN todos sabem que sou de acordo com um modo diferente do atual regime político norte riograndense e não poderá o povo cair na lábia de marqueteiros de filhos, netos, sobrinhos, etc.. de velhos lobos, não pensem que serão "novos rumos" pois não será. Os bandidos que estão hoje infiltrado dentro do executivo e legislativo devem ser retirado de lá na força popular do voto e esses politiqueiros tradicionais que a mais de 40 anos afundam esse estado vão ter que viver com o que já roubaram e que não é pouco. O Brasil tem jeito e nós podemos dar rumo a Ele. Quanto a justiça eleitoral tornou-se forte e se ergueu como um divisor de águas e com muita luta consegui vitórias para moralizar o senário político nacional mas infelizmente não tem ainda mecanismo para obrigar os fazedores de promessas a cumprirem com suas fanfarras de campanha e prometer e não cumprir não esta criminalizado é nos que devemos distinguir o bandido politiqueiro do político bem intencionado e neste momento votar é a melhor escolha e Não votem em políticos tradicionais e já estará ajudando no processo de um Pais mais justo e com menos desigualdade social. Não estou pedindo voto, disse em quem vou votar para presidente e pedi para que não votem em políticos tradicionais. O voto deve ser dado com consciência, sem idealismo ou para pagar dividas ou promessas, boa sorte,  penso assim.
Postar um comentário