REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Operação Higia, porque os culpados estão soltos?

      Ineficiência ou cumplicidade desfasada de lerdeza. Ora veja, em oito anos de governo Wilma, o Rio Grande do Norte assistiu a quase uma dezena de grandes escândalos, sempre envolvendo filhos, irmãos, parentes e amigos da socialista. Para refrescar a memória e não deixar cair em esquecimento, vamos citar alguns deles: “Hígia”, “Foliaduto”, “Foliatur”, “Sinal Fechado”, “Ouro Negro”, “Ponte de Todos”, “Pecado Capital”, além do escândalo do Meios, em que uma filha de Wilma recebia salários de R$ 16 mil sem aparecer para dar expediente. A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou 11 pessoas e absolveu completamente outras três no processo da Operação Hígia. O filho da ex-governadora Wilma de Faria, o advogado Lauro Maia, pegou 16 anos, 3 meses e 18 dias de prisão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado. “A corrupção é um delito devastador em relação à credibilidade da Administração Pública. Além do dano moral, causa gigantesco prejuízo aos cofres públicos e é executado de forma dissimulada e silenciosa. No entanto, em verdade, representa um delito de extrema violência, da violência indireta, porque faz o sangue respingar longe, geralmente nas filas dos hospitais públicos, abarrotados e sem estrutura, ou na supressão das possibilidades e esperanças de futuro para aqueles que buscam uma escola pública de qualidade”, destacou o Juiz Federal Mário Jambo, na sentença.

Condenados

Edmilson Pereira de Assis - 12 anos e 4 meses, a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Francinilso Rodrigues de Castro - 3 anos e 1 mês, substituída por pena restritiva de direito 
Francisco Alves de Sousa Filho - 12 anos e 4 meses, a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Herberth Florentino Gabriel - 14 anos a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Jane Alves de Oliveira Miguel da Silva - 2 anos, 4 meses e 20 dias, convertida em restritiva de direito.
João Henrique Lins Bahia Neto - 12 anos, 5 meses e 26 dias, a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Lauro Maia - 16 anos, 3 meses e 18 dias, a ser cumprido inicialmente em regime fechado.
Luciano de Sousa - 5 anos, 7 meses e 10 dias a ser cumprido inicialmente em regime semiaberto
Mauro Bezerra da Silva - 12 anos e 4 meses, a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Rosa Maria D'Apresentação Caldas Simonetti - 8 anos, 8 meses e 26 dias, a ser cumprido inicialmente em regime fechado
Ulisses Fernandes de Barros -  2 anos, substituída por restritiva de direito.

Retrospectivas colhidas de alguns blog's e montei esse que é um símbolo de irresponsabilidade do poder judiciário brasileiro. Marginais condenados e ainda recebendo e vivendo dentro da administração pública. Inversão total de valores, bandidos soltos, pessoas de bem presas e todas as autores desse crime horrendo se divertindo e zombando dos que fazem a Justiça. Já deixaram a Senhora Wilva de fora dessa safadeza, ela é tão quanto culpada como o restantes desses bandidos e por que era governadora saiu pela esquerda. Eu como todo brasileiro, queremos ou melhor, exigimos agilidade por parte do judiciário para que confirmem essas sentenças. 2015 chegou, será que vou esta aqui pedindo justiça em 2016/17/18...     

Postar um comentário