REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Pode da certo, divulguem.

PREÇO DA GASOLINA
    A partir de fevereiro, haverá aumento dos preços dos combustíveis anunciado pelo Governo federal. Como consequência da péssima administração do dinheiro público, o Governo volta utilizar sua estratégia habitual para aumentar sua arrecadação: aumentar os impostos e punir os trabalhadores. Mas, se você quiser que os preços da gasolina abaixem, será preciso promover uma ação lícita, inteligente, ousada e efetiva, unindo todos em favor de um bem comum. Não deixem de participar. Mesmo que você não precise abastecer seu carro com gasolina ou mesmo que você não tenha carro, saiba que em quase tudo que você consome, compra ou utiliza, tem o preço dos transportes, fretes e distribuição embutidos no custo e consequentemente repassados a você. Se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa. Ou vamos esperar a gasolina chegar aos R$ 4,00 o litro? Um economista brasileiro, muito criativo e experiente em relações de comércio e leis de mercado pensou nesta idéia e propôs um plano que funciona se realmente for colocado em prática. Como? Considerando que todos dependemos de nossos carros, nós podemos promover um impacto forte a ponto de os preços dos combustíveis caírem. Aqui está a ideia: A partir do mês de fevereiro de 2015 e durante todo o primeiro semestre do ano, NÃO COMPRE GASOLINA DA PRINCIPAL FORNECEDORA BRASILEIRA DE PETRÓLEO, A PETROBRÁS (POSTOS BR). Se ela tiver totalmente paralisada a venda de sua gasolina, ela estará inclinada e será obrigada a reduzir os preços de seu próprio produto para recuperar o seu mercado. Se ela fizer isso, as outras companhias (Shell, Esso, Ipiranga, Texaco, etc.) Terão que seguir o mesmo rumo, para não sucumbirem economicamente e perderem suas fatias de mercado. Mas para haver grande impacto, nos precisamos alcançar milhões de consumidores da Petrobrás. É simples de se fazer. Continue abastecendo e consumindo normalmente. Basta escolher qualquer outro posto ao invés de um BR (Petrobrás). Mas por que a Petrobrás? Por tratar-se da maior companhia distribuidora e consequentemente com maior poder sobre o mercado e sobre os preços praticados. Essa mensagem foi enviada a aproximadamente trinta pessoas. Se cada um enviar a pelo menos dez pessoas, e assim por diante, a mensagem alcançará milhões de consumidores. É uma progressão geométrica que evolui rapidamente. Isso seria um impacto violento e de consequências conhecidas: a baixa dos preços. Participe desta campanha até que os preços cheguem a patamares razoáveis. Em pouco meses poderemos ver um resultado significante. Portanto, a partir de fevereiro, e durante todo o primeiro semestre de 2015, não utilizem os postos Petrobrás (BR). Esse será o período necessário para um resultado significativo. Se agirmos juntos, iremos forçar o Governo a adotar outras estratégias para corrigir os graves prejuízos à economia do país ao invés de punir os contribuintes pela péssima administração pública do Governo nos últimos anos..........Seguinte: esse post chegou através do aplicativo whatsapp, penso que pode dar certo. Eu vou participar.

Postar um comentário