REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

sábado, 5 de março de 2016

Reclamação ao Corregedor do TJRN.

 

   Bom dia! - É com pesar que venho à este Corregedor informar um problema que em hipótese alguma deveria ter acontecido. Trata-se de um processo coletivo de reintegração aos quadros efetivos da PMRN que irão chegar ao STF, pois tratam-se de direito Constitucional, por não ter existido dentro da PMRN até 1995 a observância dos direitos individuais Constitucionais da ampla defesa e do contraditório.

    Já sabíamos que nosso processo seria negado em Mossoró, e também em Natal-RN(TJ), entretanto, se em seu curso natural ao STJ for negado, iremos ao STF, pois se trata de direito Pátrio, como já mencionei.

   Enfrentamos um covarde e já previsto engavetamento ou sumiço do mesmo, aqui na cidade de Mossoró RN. Sabemos também, e o Senhor tem esse conhecimento, porque já fui ao seu gabinete com o Coronel Lucílio  em outra oportunidade, e comentamos sobre tais casos de engavetamentos naquele momento dentro dos quarteis. Mas agora, Excelência, esse fato ocorre dentro do poder Judiciário, que vergonha! Explico: Depois de nosso advogado, Dr. Rafael Cruz, tentar por várias vezes e de formas diferentes e já não acreditar mas nas desculpas de “estar vindo, estar pra ser distribuído etc” e pressionado por nós EXPMRN, o mesmo foi ontem ao TJ e pasmem a resposta conclusiva “o seu processo não está aqui em Natal, ele não veio.” Excelência, no espelho do processo manipulado dá à entender que em 21/08/2015 ele foi redistribuído e direcionado por sorteio em Natal TJRN, e em 24/08/2015 ele foi recebido no mesmo local, eu na minha ignorância entendi assim, como também entenderam as pessoas a quem mostrei o espelho, só que não, e agora?

    Excelência, precisamos de sua ajuda para localizar o nosso processo, se desapareceu, identificar o (s) culpado(s) e  punir de forma exemplar, esse é o dever do judiciário.

   Ainda confiamos no poder judiciário e não concordo que uma maçã podre estrague o cesto todo. Existindo essa maçã, a aposentadoria compulsória será sua punição máxima? Excelência até que me provem o contrário, o poder Judiciário é a única solução pra nós EXPMRN e para o Brasil.

Processo nº 0015633-75.2012.8.20.0106

Grato, Cardoso Véras.

84 988030022
Postar um comentário