REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

ENTENDA O CRIME, COMEÇO MEIO E FIM.

 A criminologia é um conjunto de conhecimentos que se ocupa do crime, da criminalidade e suas causas, da vítima, do controle social do ato criminoso, bem como da personalidade do criminoso e da maneira de ressocializá-lo. Etimologicamente o termo deriva do latim crimino (crime) e do grego logos (tratado ou estudo), seria, portanto o "estudo do crime". É uma ciência empírica e interdisciplinar. É empírica, pois se baseia na experiência da observação, nos fatos e na prática, mais que em opiniões e argumentos. É interdisciplinar e, portanto formada pelo diálogo de uma série de ciências e disciplinas, tais como a biologia, a psicopatologia, a sociologia, política, a antropologia, o direito, a criminalística, a filosofia e outros. (fonte Wikipédia).

   Estudo e ensino NCTEP Noções de Criminalística e Técnica de Entrevista Prévia e mais oito disciplinas, todas elas sob credenciamento do DPF Departamento de Polícia Federal, renovado em março de 2015 e com validade de 4 anos. Estas disciplinas associadas aos conhecimentos adquiridos dentro da segurança pública e privada, isso desde 1986. 

    Outra paixão minha é identificar mentiras e verdades dentro de uma entrevista ou uma simples conversa, sem pretensão e quase que naturalmente, como um hobby, um passa tempo. Todavia vale lembrar que é um prazer conhecer de verdade as pessoas e suas mascaras e quado são arrancadas de seus rostos, resta apenas uma alma vazia precisando de redenção, compreensão e perdão.

    Já exposto acima um pouco de mim vou relatar abaixo, ao meu ver, os três fatores que levam um ser humano a praticar ou viver do crime. Tais fatores associados ou em separado, sugerem ou subconscientemente torna o "crime", algo como tomar um café ou atravessar uma rua, coisa sem consequência nenhuma. Vamos à eles.

   1º - Ter sido exposto e por boa parte da infância ao crime, a violência. 2º - A falta de estrutura familiar, agrava quando há a separação do casal. 3º - A falta de punição, não existe uma punição efetiva de acordo com o crime praticado.

   Um tiro no pé mas não é correlacionado com os fatores que levam ao crime é a aplicação da pena pelo Estado, não existe de fato a recuperação, a ressocialização do apenado, motivando a reincidência à vida criminosa ou à conivência natural com o crime.

   Outro fator importante que torna a vida social cada dia mais insustentável é a Lei. As Leis hoje é  ou são motivos de piada e não falo pela relação "crime/punição" nesse quesito são bem rigorosas mas, o que não existe é a efetiva e total punição e isso é causado pela redução da pena nas progressões de regime ou pena dentro do sistema prisional e muita das vezes usada apenas para abrir mais vagas dentro do sistema.

   Tudo isso acima exposto, pergunta-se agora: Tem cura? já que o crime tornou-se epidêmico. Eis a questão e essa é a pergunta, existe solução? - Vamos levar em consideração pelo exposto acima que viver do crime não foi opção e sim condição e então a resposta é simples, é matemática; Tem sim.

   Vamos aos pormenores; Se perguntar para um sociólogo, dirá ele "olha tudo depende da educação e de um planejamento familiar e um acompanhamento social. Perguntando para uma vítima, falará que não acredita que um criminoso possa se recuperar. Indagando o criminoso vai  dizer, tô nem aí mano". Cada um que for perguntado dirá as mesmas coisas mas de forma diferente mas, no geral todas as respostas são únicas.

     Única, verdadeira e triste é a realidade atual do Brasil e se resume a falta de estrutura do sistema ou da estruturação do crime, assim painho, eu tenho uma triste notícia aos leitores, colegas e aos 16 amigos, seguinte: - Em um período de, diria eu dois anos quem de nos sobreviver poderá comemorar o início de uma nova era,

     Essa nova era virá com a mudança de muitas Leis, aplicação efetiva das punições e por consequência a justiça ganhará formato. Todavia vale salientar que eu, você e qualquer cidadão teremos um papel importante nessa mudança, devemos fazer e cobrar o que é certo. O principal autor dessa mudança nesse momento é o judiciário. Já existem Leis suficientes para que se trabalhe a melhoria da República Federativa do Brasil, Avante e Deus nos proteja e guarde.
Postar um comentário