REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

sexta-feira, 10 de março de 2017

PROCESSO JUDICIAL SEM PRAZO PARA SENTENÇA. NOVIDADE!

     O processo judicial da nossa reintegração está sob os cuidados do Desembargador Dilermano Mota, na 1ª vara civil de Natal e, não sei o porque da demora em prolatar a sua sentença.

     Sentença essa que já sabemos qual será, não tenho dúvida que o desembargador irá seguir a sentença do Juiz aqui de Mossoró e sabemos porque.

     Quando sair a sentença será feito a apelação aos STF Supremo Tribunal Federal que é competente para decidir sobre processos que envolva ou afronte a Constituição, que é o caso dos nossos processos.

     A ampla defesa e contraditório, direito Constitucional, quando não obedecidos, o processo em si é nulo e não sofre os efeitos do decreto presidencial 20910 de 1932, que é um calote público legalizado e, como o Excepcional Ministro Joaquim Barbosa falou sobre "Juízes medrosos, comprometidos e politicamente engajados", temos que esperar na corte Suprema para ter nosso direito reconhecido. A verdade não é, de modo algum, aquilo que se demonstra, mas aquilo que se simplifica. Antoine de Saint-Exupéry  
Postar um comentário