REINTEGRAÇÃO JÁ.

                     

domingo, 9 de abril de 2017

111 E 112 MIL VISITAS, GRATO.

     Aqui estou para cumprir a promessa de agradecer a cada mil acessos, muito obrigado aos colegas, e vamos aos pormenores ou aos fatos.

     Estou muito preocupado com os caminhos que poderá tomar a nossa missão de exigir que o Estado do RN corrija os seus erros, ou melhor, corrija as atrocidades que perdura até hoje. Barbarias que foram cometidas pela PMRN, através de oficiais que desconheciam a Constituição de 1988.

     Os atos praticados contra 104 militares dos quais estou incluído, sempre terminava com uma "exclusão à bem da disciplina". Tais exclusões eram feitas em âmbito administrativo e sem oportunizar aos praças o direito ao contraditório, sem chance de externar uma defesa e o pior, sem constituir um conselho de disciplina que é o mínimo para iniciar um processo de punição à um militar.

     E onde entra a minha preocupação; A partir do conhecimento dos irmãos de farda que seus direitos foram "de direito e de fato" negados, o reconhecimento que o Estado continua a praticar a mesma violência ao não reconhecer os seus erros, tornando o Estado do RN, um criminoso por persistir nessas décadas de sucessivos erros, e é aí que mora o perigo.

     Sabemos que a injustiça é a mão de todas as guerras, e fica difícil conter os ânimos de alguns companheiros que juraram como eu a combater o crime, mesmo com o sacrifício de nossas vidas, e, estão se esgotando todos os meus argumentos de não pegar em armas, já que, tentamos pacificamento por dezenas de vezes em vários governos e não tivemos sucesso em convencer o RN a cessar esse crime que nossa Constituição condena. 

     Estou implorando à Deus que mantenha a calma nos corações dos companheiros que como eu, não irá desistir nunca de fazer o RN reconhecer e corrigir os erros cometidos contra 104 soldados. O importante numa batalha é a coragem pra participar, vencer se possível, e nunca desistir. Thayna Amanda
Postar um comentário